shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : R$ 0,00
View Cart Check Out

ForçaJeovanio

Nota de repúdio à violência!

Viemos por meio desta nota trazer a público e expôr nossa total repulsa a um fato ocorrido após o gol de empate do Atlético Itapemirim na partida de ida da decisão do Campeonato Capixaba, neste sábado (29/04), no Estádio Kleber Andrade.

Com o objetivo de levar crianças ao jogo final do estadual, o Doze Futebol Clube cedeu 1.000 ingressos de cortesia para escolinhas de futebol, e outros 500 ingressos para que o Atlético Itapemirim fizesse o mesmo com as crianças de Itapemirim. Contudo, o visitante optou por destinar parte dessas cortesias para membros de torcidas organizadas, deixando de lado a missão social do esporte e o objetivo da ação educacional, que era privilegiar as crianças.

O resultado disso é que um torcedor nosso, Jeovânio Costa Nery, foi covardemente agredido DENTRO do estádio. Ele estava acompanhado da esposa, da filha de 13 anos, e do filho de 5 anos, todos torcedores do Doze. Um indivíduo trajando as cores do Atlético Itapemirim, nos minutos finais da partida, logo após o gol de empate, se aproximou do Jeovânio e desferiu sem motivo uma cabeçada contra o rosto da vítima, enquanto este apenas assistia ao jogo na divisória de vidro entre o campo e a arquibancada.

Nosso torcedor é um pai de família, trabalha como supervisor em uma empresa de limpeza urbana, e solicitou socorro a quatro policias militares, que se recusaram a atendê-lo alegando que “não podiam fazer nada”. Ele foi então atendido pela ambulância contratada pelo Doze, e após os primeiros socorros, o próprio presidente do clube o levou a um hospital na cidade de Vitória. Posteriormente, foi transferido para o hospital Santa Mônica, em Vila Velha, e será submetido amanhã a uma cirurgia facial para reparar as fraturas sofridas no nariz. Além da agressão, membros da torcida do Atlético também lançaram um morteiro que explodiu próximo à torcedores que se dirigiam para a saída do estádio.

Repudiamos com veemência esse episódio violento e suplicamos às autoridades policiais deste estado, à Federação de Futebol, à CBF, e à imprensa, que estejam atentas para que esse tipo de episódio não volte a ocorrer no próximo sábado, pois tememos pela segurança dos nossos torcedores no jogo de volta, pois o estádio do Sumaré visivelmente não tem condições de oferecer segurança àqueles que forem ao jogo.

Até quando teremos que conviver com situações como essa? Queremos segurança para os nossos torcedores. E de preferência, gostaríamos de ter apenas crianças e famílias no estádio.

Foi registrado o Boletim de Ocorrência n° 32562413 na 4ª delegacia regional do município de Cariacica. Esperamos que sejam tomadas providências pelas autoridades do nosso estado diante desse fato lamentável.

#forçaJEOVÂNIO
#FutebolNãoPrecisaDeViolência
#ApenasFamíliasNosEstádios

Deixe seu comentário